7 de setembro: Profecias Messiânicas; O relacionamento único de Deus com Israel

Servo Sofredor

Rabinos antigos consideravam Isaías 53 como uma profecia messiânica. No século 11, Shlomo Yitzchaki (também conhecido como Rashi), “referiu essa passagem aos sofrimentos da nação de Israel, apesar do fato de rabinos como os grandes Maimonides e Crispin acharem errado aplicar isso a Israel. Eles preferiram manter a crença de que essa passagem das Escrituras era sobre o Messias. A razão da tentativa de Rashi de fazer de Israel o foco central dessa passagem se deve ao seu viés aparentemente anticristão, um fato ao qual ele admitiu livremente. ”
Hoje, a interpretação de Rashi é aceita pelos rabinos que excluíram a passagem do cronograma de leituras seguidas por judeus religiosos em todo o mundo.

 

Isaías 52:13-15 – 53:4-6

Vejam, o meu servo agirá com sabedoria; será engrandecido, elevado e muitíssimo exaltado. 14 Assim como houve muitos que ficaram pasmados diante dele; sua aparência estava tão desfigurada, que ele se tornou irreconhecível como homem;
não parecia um ser humano; 15 de igual modo ele aspergirá muitas nações,
e reis calarão a boca por causa dele. Pois aquilo que não lhes foi dito verão,
e o que não ouviram compreenderão.

Certamente ele tomou sobre si as nossas enfermidades e sobre si levou as nossas doenças; contudo nós o consideramos castigado por Deus, por Deus atingido e afligido. Mas ele foi transpassado por causa das nossas transgressões,
foi esmagado por causa de nossas iniqüidades; o castigo que nos trouxe paz estava sobre ele, e pelas suas feridas fomos curados. Todos nós, tal qual ovelhas, nos desviamos, cada um de nós se voltou para o seu próprio caminho; e o Senhor fez cair sobre ele a iniqüidade de todos nós.

 

ORAÇÃO POR ISRAEL E SUA IGREJA A RECONHECER AMBOS YESHUA E ISRAEL COMO SERVOS DE DEUS

 

Sun over Jerusalem. Photo by Noam Chen.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *